O Patrimônio e a Arquitetura do Recife nas fotografias de Benício Whatley Dias

As fotografias são registros fundamentais para a identificação e conservação dos patrimônios urbanos. O estudo das coleções históricas de fotografias constantes dos arquivos institucionais possibilita a ampliação do conhecimento das cidades. A pesquisa objetiva estudar a obra fotográfica de Benício Whatley Dias (1914-1976), fotógrafo e professor de História da Arte da EBA-UFPe, intelectual e artista pernambucano considerado singular representante da fotografia do Movimento Moderno recifense. Considera-se que esses registros fotográficos são espécies singulares de “textos” que traduzem as transformações físicas das cidades, constituindo acervo de fontes documentais primárias para os estudos do Urbanismo e da Arquitetura.
Nesse sentido, esses acervos são matéria de interesse para os trabalhos do Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Urbano – MDU da UFPE. A pesquisa aqui proposta, além de ser compatível com as finalidades e ações do Grupo de Pesquisa Conservação Integrada Urbana e Territorial do MDU, possibilitará o conhecimento analítico e aplicável aos trabalhos acadêmicos dos registros visuais produzidos por Benício Dias.
A análise das imagens fotográficas de Benício Whatley Dias, revelará as morfologias arquitetônicas e urbanísticas que caracterizaram momentos de transição e transformação físico-espacial da cidade do Recife. O trabalho resultará também na organização e participação de seminários nacionais e internacionais de estudiosos da história urbana quando serão discutidas experiências de igual teor no Brasil e em outros países. A edição de livro e de site com os produtos dos seminários e resultados da pesquisa difundirá a relevância da obra de Benício Whatley Dias para os estudos das transformações da cidade do Recife.
A Fotografia é objeto de conhecimento, expressão e registro do caráter das cidades. Por outro lado, as imagens fotográficas são ferramentas essenciais para a identificação, proteção e promoção das formas construídas históricas. Desse modo, as fotografias de Benício Whatley Dias, as quais registram momento de transição físico-espacial do centro do Recife, constituem, reconhecidamente, conjuntos de documentos excepcionais cuja importância é fundamental para o conhecimento das transformações da cidade no século vinte.
Benício Whatley Dias (1914-1976), foi bacharel em Direito, colecionador, fotógrafo e professor de História da Arte da EBA-UFPe, intelectual e artista pernambucano considerado singular representante da fotografia do Movimento Moderno recifense. Trabalhou para a Prefeitura da cidade do Recife e para o Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, documentando ruas e construções, e demolições e reformas que configuraram as mudanças e a transição do Recife para a modernidade.
Embora a Coleção Benício Dias do Cehibra da Fundaj seja reconhecida e muito utilizada para, entre outras finalidades, as pesquisas acadêmicas, a análise dos conteúdos registrados no conjunto das fotografias à luz da história arquitetônica e urbanística da cidade é inédita, o que propiciará maior valorização e reconhecimento da obra do fotógrafo. Portanto, a pesquisa e a abordagem aqui delineadas justificam-se em razão da necessidade de sistematizar esse conhecimento constituído de modo esparso; e dar a conhecer, ao universo de pesquisadores da História Urbana do Recife e do modernismo brasileiro, a importância dos registros fotográficos de Benício Whatley Dias.

  • Pesquisador(es) Cêça Guimaraens
  • Ano 2014